CARTA DE DESPEDIDA – MAMÃE

Mãe,

Eu não me lembro de quais foram as minhas primeiras palavras ou de quando você se tornou o meu porto seguro. Eu não lembro da primeira visão que tive sua ou de como o som de sua voz tornou-se um farol para mim nos dias difíceis – e nos fáceis também. O que eu sei é que, naturalmente, tudo isso aconteceu. Não pude controlar e tenho certeza de que não mudaria nada se eu pudesse – nem mesmo os momentos ruins, as brigas e os defeitos que aturamos um do outro.

Eu sei que todo filho diz isso, mas é inevitável: você é a melhor mãe do mundo. Peço que não chore quando estiver lendo isso. Preferia que você sorrisse, porque você não tem noção de como o seu sorriso ilumina a minha vida. O meu coração estremece sempre que suspeito que você não está bem, que você está triste. E sei que muitas vezes você mascara isso porque não quer que os outros perceba. Mas muitas vezes eu percebo.

Já que eu estou escrevendo esta carta, minhas memórias voltam à infância, quando eu te mandava cartas sem qualquer motivo. Às vezes era no aniversário, outras no dia das mães. Mas havia vezes que eu mandava cartas aleatoriamente, apenas porque estava com vontade. Enchia o conteúdo dos únicos elogios que eu conseguia lembrar: “linda”, “maravilhosa” e “cheirosa” e colocava excessos de “eu te amo”. Com o tempo, eu fui ficando mais poético e ousado. Lembra das comparações: “linda como uma flor”? Ou quando eu dizia que ia te dar uma geladeira, micro-ondas e fogão? Hahaha. Não tem como não rir, não é mesmo? Era como eu conseguia interpretar o meu amor e tenho certeza que você compreendia isso muito mais do que eu mesmo. Depois dessa, pode correr para as outras cartas que eu sei que você ainda guarda dentro de uma gaveta ou no guarda-roupas.

Você esteve ao meu lado nos momentos bons e ruins. Torceu por mim como ninguém jamais seria capaz de fazer, ficou triste quando os fracassos aconteceram e feliz com o meu sucesso. Lembro do brilho dos seus olhos no dia da minha formatura e essa é a lembrança mais bonita que eu posso ter naquele dia. Não era orgulho. Era felicidade, porque você é uma das poucas pessoas que entendia o quanto aquele momento representava para mim e o quanto eu tinha sofrido para adentrar na universidade.

Quando o meu problema psicológico eclodiu, você buscou se informar, entender o que estava acontecendo para poder me ajudar dentro da sua limitação. Nem sempre agia ou fazia a melhor coisa, mas não era por maldade. Ouvia quando eu falava e buscava fazer diferente de uma outra vez. E isso não quer dizer que passava a mão em minha cabeça quando via também que faltava disposição em mim. Ou que me deixava embarcar na minha baixo autoestima quando ela resolvia tomar o controle dos meus pensamentos.

Lembra da nossa viagem juntos naquele São João? A rodoviária cheia de pessoas que, como a gente, queria aproveitar o feriadão. Os dois tentando, mas sem conseguir dormir naquele ônibus. Curtimos a festa juntos e um bastava para o outro.

Mãe, eu sei que nem sempre fui o melhor dos filhos. Entendo que em muitos momentos eu falhei, seja por desconhecimento ou pelos meus defeitos. Eu sei que algumas vezes eu disse coisas que te feriram, apenas porque estava com raiva. Eu sei que errei em ações, talvez em demonstrar o quanto eu te amo e o quanto você é importante para mim. Estive pensando sobre isso esses dias – temos muito tempo para pensar aqui no hospital. Eu gostaria que você tivesse outros filhos, porque se eu estiver indo embora, talvez Deus lhe presenteie com um melhor do que eu fui.

Acordei ontem de madrugada e vi você dormindo ao meu lado, numa cadeira bem desconfortável. O meu peito se encheu de culpa, mas também de felicidade em saber que você me ama dessa forma e que seria capaz de quase tudo por mim. Obrigado por me amar tanto. Seja sempre feliz. Você merece.

 

Te amo!

Carlos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s