Considerações sobre o amor

O sorriso dele era enorme e aquilo me dava motivos para sorrir de volta. Sabe quando você ama tanto alguém que quer se apertar nela até que os dois se fundam em um só? Eu senti aquilo apenas de olhar para aquele rosto. Ele ria e sabia que eu estava conjecturando sobre coisas muito além de sua imaginação. Já estava acostumado com minha mente que vaga, muitas vezes deixando a realidade para trás.

Não me perguntou o que se passava em minha cabeça. Continuou me olhando, pacientemente, aguardando o meu retorno ao mundo real. Eu sorri de volta, finalmente chegando ao presente. Queria ficar abraçado com ele para sempre – de uma maneira que eu nunca quis antes com ninguém. Foram 29 anos sem amar daquele jeito.

– Bem-vindo de volta! – ele me disse, fazendo sua tradicional piada.

Eu me aproximei, me aninhando em seu corpo, compartilhando do calor que seu peito pelado podia transmitir para mim. Dedilhei seu peitoral até chegar ao abdômen, de maneira casual, apenas por cumplicidade e familiaridade. Os começos são tão complicados e cheios de paradigmas. A paixão inicial é um calor, mas também nos impede de ver e entender tantas coisas. Prefiro os momentos pequenos e afáveis que o tempo e a familiaridade proporcionam.

– Somos tão sortudos. – eu disse, me deixando levar pelo fluxo do pensamento.

– Como assim? – ele quis saber. Já estava acostumado com as vezes em que eu trazia um assunto à tona sem qualquer justificativa anterior.

– Eu te amo. Você me ama. Você sabe quanta sorte nós tivemos? – conjecturei. – As possibilidades eram muitos. Eu podia ter me apaixonado por você, mas você não sentir o mesmo ou vice-versa. Um poderia ter amado, mas o outro ficado apenas na paixão, com um sentimento que não é duradouro. Será que foi a personalidade, química, física, atração entre os corpos? Quem teria a resposta?

– Entendo o que você quer dizer. – ele respondeu, me abraçando com força. – Eu tenho muita sorte de ter uma pessoa atrapalhada e aérea como você em minha vida. Você tem me ensinado tantas coisas.

– Tenho?

– Tem.

Sua resposta foi simples e tentei pensar mais sobre isso, enquanto permanecíamos em silêncio por mais um tempo. Não parecia que ele estava sendo irônico. Mas, por outro lado, ele também tinha me ensinado muito durante todo esse tempo em que estamos juntos. Fazia sentido que tivesse também aprendido alguma coisa comigo. Somos tão diferentes e complexos, que sempre temos alguma coisa a ensinar para quem amamos.

Mas ele não tinha entendido o ponto onde eu queria chegar. O amor é merecimento, mas, antes de tudo, é um ato de sorte. Olhar para alguém que olha de volta para você. Interesses em comum suficientes para que as conversas se tornem interessantes e um queira aprender com o outro. E finalmente os primeiros sentimentos.

Sentir não é fácil. E quanto mais bagagem nós vamos tendo, menos nos permitimos. Quando conhecemos o sofrimento, não queremos repetir o mesmo caminho que nos levou até àquela situação. Achamos que o que não deu certo numa primeira vez jamais voltará a dar certo novamente. E em alguns casos isso é uma verdade. Mas o sentimento é algo tão profundo e diferente, que não podemos querer buscar antecedentes. Não existe. Duas histórias não acontecem da mesma maneira.

É necessário que uma troca de olhar passe por um caminho grande de expectativas e experiências. É necessário que duas pessoas se toquem da mesma maneira, fazendo nascer um sentimento que seja minimamente parecido entre os dois.

Eu ergui o meu rosto e olhei para o meu amado. Ele retribuiu o olhar. Que sorte tivemos que um cativou o outro dessa maneira. Que sorte que dentre tantas pessoas no mundo, o meu coração escolheu o dele e o dele escolheu o meu.

– Eu te amo! – traduzi os meus pensamentos em voz alta.

– Eu também te amo! – ele respondeu.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s